Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dicas Fiscais

Esta pagina surge como forma de dar informações úteis sobre os vários impostos existentes em Portugal, tendo como base a nossa experiência nesta área.

Dicas Fiscais

Esta pagina surge como forma de dar informações úteis sobre os vários impostos existentes em Portugal, tendo como base a nossa experiência nesta área.

Consulte a base de dados das suas contas bancárias

bancos.jpg

Sabe que pode consultar no site do Banco de Portugal, informação sobre as suas contas bancárias e a sua responsabilidade de crédito, caso exista, de forma rápida e barata, sem que tenha custos acrescidos, uma vez que é feito através da Internet.
Chama-se “Mapa de Contas”. Podem ser contas de depósitos, contas de pagamentos, contas de créditos, contas de instrumentos financeiros. O mapa informa as contas abertas mas também as contas encerradas.
Ao longo dos anos vamos criando e fechando contas bancárias no banco A, B ou C e muitas vezes perdemos o rasto a estas contas.
Existe também informação sobre créditos que podemos ter e o seu grau de cumprimento nas diversas instituições de crédito.
O Banco de Portugal possui uma base de dados com toda esta informação que é fornecida regularmente por todas as entidades bancárias e instituições de crédito podendo ser consultada por cada um de nós na página do Banco de Portugal na área particulares. E existe também uma área para empresas.
Pode aceder através do seguinte link, que depois de aceitar as condições, escolhe a opção “Obter Mapa”. https://www.bportugal.pt/area-cidadao/formulario/242
Ao faze-lo é-lhe pedido para se autenticar por intermédio do cartão do cidadão, caso possua leitor de cartões e software do cartão do cidadão, bem como o código pin do cartão. O Banco de Portugal assegura a confidencialidade da informação recolhida.
Também pode faze-lo usando o seu número de contribuinte e senha do portal das finanças. É sempre útil saber qual a informação que o Banco de Portugal dispõe sobre cada um de nós, bem como saber se existem dados errados sobre as nossas contas e créditos ou se as instituições financeiras disponibilizaram informações erradas que possam afetar as nossas relações com as entidades bancárias ou de crédito

As finanças no seu bolso

Hoje em dia há aplicações no telemóvel para tudo, muitas vezes usamo-las e ficamos cada vez mais dependentes das mesmas.

Para facilitar a interação com os contribuintes a AT - Autoridade Tributária e Aduaneira também já tem uma aplicação para telemóveis que pode ser descarregada da Apple Store ou no Google Play e dá pelo nome de “Situação Fiscal”, sendo uma aplicação destinada a sistemas operativos Android e IOS.

IMG_0080.JPG

Com esta nova aplicação a interação com os serviços da Autoridade Tributária fica muito mais facilitada.

Não se recorda de quando tem que pagar o importo automóvel ou se quer saber quanto vai receber, ou pagar, de IRS?

Com a aplicação “Situação Fiscal” dispõe de toda a informação fiscal de uma forma simples e eficaz.

Esta aplicação veio também facilitar a entrega da declaração automática de rendimentos, bem como o acompanhamento da situação da declaração.

Para aceder à aplicação tem que se identificar com o seu número de contribuinte e a sua senha de acesso, que normalmente usa para entrar no portal das finanças.

A sua informação fiscal, como por exemplo, os impostos a receber ou a pagar passam a estar facilmente acessíveis, bem como a possibilidade de efetuar os pagamentos de impostos através do MBWAY caso disponha também da respetiva aplicação.

Em relação aos pagamentos que tenha que efetuar à AT, pode fazê-lo através desta aplicação, no que se refere a pagamentos cujo prazo esteja a decorrer em cobrança voluntária, bem como os pagamentos em atraso.

A aplicação é de acesso simples, encontrando-se dividida em 4 secções:

- Pagamentos;

- Reembolsos;

- Dados de Identificação;

- Portal das Finanças.

Se entrar na opção de Pagamentos, verifica que este ainda se encontra dividido em três áreas:

- Pagamentos dentro do prazo;

- Pagamentos voluntários;

- Pagamentos em falta.

A forma de efetuar os pagamentos podem ser Multibanco, MBWAY e QRCode (neste último caso, apenas nos locais presenciais que disponibilizem o respetivo leitor).

IMG_0082.JPG

 

Fim das Faturas em Papel

Uma das grandes mudanças para o ano de 2019 em Portugal, será ao nível da faturação para os comerciantes ou prestadores de serviços.

Screenshot_2018-12-12-00-05-12-1.png

Quer queiramos quer não, nos dias de hoje, sendo tempos de alta tecnológica, torna-se um pouco estranho receber uma fatura em papel, principalmente para os nossos jovens que outra era não conheceram.

Pois, a partir de janeiro de 2019, esta situação irá sofrer uma alteração, isto é, se efetuar uma compra, pode ou não receber uma fatura em papel. E essa decisão será sua.

A partir de Janeiro de 2019, preve-se que os comerciantes e prestadores de serviços ficam dispensados de dar faturas em papel aos seus cientes, desde que estes não o solicitem.

No entanto esta medida será aplicada às empresas que tenham o software de faturação certeficado e transmitam as faturas ao fisco em tempo real.

Contudo, com esta medida não significa que não existam faturas em papel, caso do cliente pretenda a fatura em papel ou no seu e-mail, terá de solicitar ao comerciante.

simplex.jpeg

Para que o comerciante (entidade emitente da fatura) possa estar dispensado de emitir a fatura é necessário que se verifiquem determinadas situações:

- A fatura terá de conter o número de contribuinte do comprador, mesmo que este não queira a fatura;

- O comerciante é obrigado a emitir a fatura num programa informático certificado;

- E o comerciante tem que garantir que a transmissão eletrónica será efetuada em tempo real para a Autoridade Tributária e Aduaneira - AT.

faturas sem papel.jpeg

Relembrar apenas que são obrigados a ter programa certificado ligado em tempo real à autoridade tributária os sujeitos passivos que tenham um volume de negócios superior a 100.000,00 euros, podendo os restantes utilizar um programa certificado, no caso de optarem por isso.

Esta é uma medida que se insere no Simplex+2018.

O Governo pretende ainda avançar com a introdução de códigos QR nas faturas, para permitir o envio direto para o e-fatura, evitando a necessidade dos contribuintes forneceram o seu número de contribuinte.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D